terça-feira, 20 de julho de 2010

Eterre Namárië

palavras-fonte

Pequenos encontros, pequenas conversas e tudo muda, é como alguém me disse uma vez, quando uma pessoa entra em um grupo (pode ser um grupo de 1.000.000 de pessoas) tudo muda. As palavras são importantes, como uma vez eu já comentei aqui, porque os seres humanos são feitos de palavras, isso alguém me disse também. Dentro delas criamos a saudade, o medo, o amor, a paixão, a lágrima, que não existiriam de tal forma se não fossem as palavras. E milhares de palavras perambulam pela rua, cada entidade de um conjunto enorme ou pequeno delas cria os sonhos, cada qual vai fisicamente atrás deles.

Os sonhos nada mais são que palavras, construidas belamente dentro de uma seleção que foi lentamente escolhida e modificada, sempre assim. O sonho nunca é o que é, é o que poderia ser. Eles são culpados pela lágrima, a lágrima da tristeza, a da felicidade quando acontece já não está mais ligada a um sonho e sim ao que agora é realidade, mas a da tristeza é ligada eternamente a um sonho que não foi e talvez não se vá ser.

É por isso que se chora, pelo que poderia ser, mas não foi.

2 comentários:

Renato Orlandi disse...

Isso vem muito a calhar hoje, dia do amigo, porque fico me lembrando dos meus amigos de infancia deixados em outra cidade... ai que cosa triste...

por falar nisso, feliz dia do amigo ;)

bju!

Anônimo disse...

Gostei desse post, pessoa! Gostei mesmo... concordo! Bjoss. Dona Casemiro.